terça-feira, 27 de janeiro de 2009

Eu acredito! E você?

Minha família sempre foi muito espiritual, minha mãe, principalmente. Anos atrás, minha irmã, Patrícia, voltava para minha casa, tarde da noite, quando viu duas menininhas brincando no roda-roda lá de casa. Na hora, ela nem se deu conta, que já era madrugada e não havia visitas em casa. Só sabe que abriu a porta e entrou correndo no quarto. Eu vivia dando risadas disso e de outras histórias que ouvia contar. Em 2003, sofri um acidente com o marido e uma sobrinha. Capotamos o carro, numa viagem de volta a praia. O carro deu PT, o marido se machucou um pouco, minha sobrinha nada sofreu, mas devido ao trauma, tenho medo de andar rápido de carro até hoje. Mas neste dia do capotamento, quando estava entrando no corredor dos quartos, eu vi minha vó, nitidamente, saindo do quarto de minha mãe, andando pelo corredor e entrando no meu quarto. Parei, fiquei estática. Nunca havia visto, nunca sequer passava pela minha cabeça que iria acontecer uma coisa desta comigo.Depois desse dia, parece que minha intuição aflorou. Quando eu sinto lá no fundo que não devo confiar em certas pessoas, depois de algum tempo, elas realmente mostram a cara que teem. É incrível! Ouço barulhos que ninguém mais ouve, vejo pessoas que ninguém vê. Já vi uma espanhola no quintal de casa, já vi um cão enorme no mesmo corredor que vi minha vó. Já vi uma moça na vitrine de capacetes na loja, desviei de alguém no corredor do shopping, mas pelo espaço que havia entre a parede e eu, não caberia ninguém lá (isso aconteceu lá na Libertade, no So-Go Plaza).
Bem, estes dias estava fuçando o Google e encontrei um site muito interessante, que conta a história de Tatiana Madjarof Bussama. Lá tem a história dela, do acidente que a vitimou e das cartas psicografadas que ela enviou à família. Mas o que me deixou mais emocionada, é o relato que ela faz, que o cãozinho que ela havia ganho do pai, e que também morreu no acidente, está lá com ela!
Entre no site, leia, tenho certeza, que por mais que alguém não acredite, é de se emocionar!
Beijos!

5 comentários:

Elaine disse...

Adorei teu blog !
também tenho cachorro! E dois filhos!

Amo meu cachorro!

Te adicionei no meu blog!

Um beijo
Elaine

Elaine disse...

Olá!
Andréa, eu não acredito nessas coisas de aparição, ver espíritos e mais tantas outras coisas que a gente ouve por aí porque eu, como católica (praticante graças a Deus)tento não misturar doutrinas que são essencialmente espíritas com a fé cristã.
Claro que de forma alguma isso seja uma crítica a quem, como você querida, acredite em eventos como os que você narra em seu post.Até porque é mesmo muito comum no Brasil o sincretismo.E para falar a verdade, o que eu gosto mesmo é de gente boa, como você me passa a impressão de ser.
Fica com Deus, querida.

Karin Juliana disse...

Hey, moça! Tudo bem??

Acredito sim... acho que não é uma questão de acreditar, simplesmente é.

Sou vidente, mas não sou espírita. Vejo coisas, sinto coisas (cheiros, arrepios...). Uma história: estava dando aula e a porta da sala estava aberta. De repente, passa um aluno (digo que era aluno pq estava de boné e caderno na mão, bermuda caída quase até no joelho - afffff!) e diz: "E aê, professora?". Eu respondi: "E aê, beleza?".

Os alunos da classe, todos adultos, me olharam com espanto. Eu perguntei o que tinha acontecido e eles perguntaram para quem eu tinha dito aquilo. Eu disse que tinha sido para o aluno que tinha passado. E eles responderam: "Não tinha aluno nenhum ali, professora."...

Pois é...

Muitas beijocas!

Daniela disse...

Clarooo que acredito! Existe!
Adorei teu blog.
Bjs

Rosana disse...

Olá, Andrea!

Talvez eu seja meio suspeita para responder... Mas devo dizer que acredito com todo o meu coração, toda minha fé, e todo o meu amor de mãe.
Sou mãe da Tatiana Madjarof, a qual você cita em seu comentário.
Assim como você, estava passeando pela net e encontrei seu Blog...
Minha Tatinha ainda continua com seu cãozinho Thommy, e no dia 19/12/2008, recebi a 14ª mensagem da minha filhota, onde ela fala muito sobre o Thommy, seu cãozinho maltês, e ainda veste o bichinho com as roupas de Papai Noel.
Já senti, por diversas vezes, a presença da minha Tatinha e do Thommy aqui em casa, e tenho a certeza que minha outra maltês, a Nick, também já viu o Thommy.
Ainda não coloquei o vídeo dessa mensagem no Mundo dos Filósofos, mas ela já está postada no Youtube. Para assistir ao vídeo, basta acessar o endereço: http://www.youtube.com/biondanick
Também recebi, no dia 06/02/2009, a 15ª mensagem da tatinha em Uberaba, e o vídeo também já está disponível no Youtube.
Andrea, todos nós temos algum tipo de mediunidade, mas nem sempre sabemos qual é o tipo... Você tem uma mediunidade mais aflorada, e isso é muito legal.
Ah! Também tenho o Blog que fiz para minha Tatinha: http://tatianamadjarof/multiply.com

Beijos em seu coração.

Rosana Madjarof.