terça-feira, 20 de janeiro de 2009

A gente ainda vai ser ver!

Até hoje, eu lhe procuro. Já sonhei, já chorei, já resgatei, já até briguei, mas mesmo assim
não consegui lhe encontrar. Bebê, mamãe vive na esperança. Sei que já se passaram mais de
quatro meses, mas ainda sinto, lá no fundo do coração, que a gente ainda vai se encontrar. Você
ainda pode ficar me esperando? Pode me prometer que não se esqueceu de mim?
Filhota, se a gente não se encontrar a tempo, um ótimo 2009 pra você! Te amo!


"Existem pessoas que não gostam de cães.
Estas, com certeza, nunca tiveram em suas vidas um amigo de quatro patas.
Ou, se tiveram, nunca olharam dentro daqueles olhos para perceber quem estava ali.
Um cão é um anjo que vem ao mundo ensinar amor.
Quem mais pode dar amor condicional, amizade sem pedir nada em troca, afeição sem esperar retorno, proteção sem ganhar nada, fidelidade 24 horas por dia?
Ah, não me venham com essa de que os pais fazem isso porque os pais são humanos e quando os agredimos, eles ficam irritados e se afastam…
Um cão não se afasta mesmo quando o agride, ele retorna cabisbaixo, pedindo desculpas por algo que talvez não fez, lambendo suas mãos a suplicar perdão.
Alguns anjos não possuem asas, possuem quatro patas, um corpo peludo, nariz de bolinha,
orelhas de atenção.
Olhar de aflição e carência.
Apesar dessa aparência, são tão anjos quanto os outros (aqueles com asas) e se dedicam aos seus humanos por completo.
Às vezes, um humano veste a capa de anjo e sai pelas ruas a catar anjos abandonados à própria sorte.
E lhe cura as feridas, alimenta, abriga só para ter a sensação de ter ajudado um amigo…
Deus, quando nos fez humanos, sabia que precisaríamos de guardiões materiais que nos tirassem do corpo as
aflições dos sentidos.
E nos permitissem sobreviver a cada dia com quase nada, além do olhar e da lambida de um cão…
Que bom seria se todos os humanos pudessem ver a humanidade perfeita de um cão! " (Autor desconhecido)


Este anúncio vai estar nos jornais na semana que vem. Tenho esperança ainda, mas sei que é muito difícil desta minha filha voltar para casa. Todos estes meses, com todos os anúncios que eu coloquei, nunca tive uma notícia. Nem sei mais o que fazer. Nem sei se minha filha está viva, pode?Quindim, mamãe te ama, filha! Nunca se esqueça disso!


8 comentários:

Elaine disse...

Você não sabe como eu fico triste quando lembro que histórias como a da sua Quindim se repetem tanto...
Lendo seu texto eu quase nem consigo digitar este comentário de tanto que eu estou chorando.
Sabe, menina, para mim quem não tem amor aos animais e nem misericórdia deles é porque ainda não experimentou o amor de Deus.
Quem é alvo do amor de Deus sabe amar tudo o que Ele criou.
Fica com Deus, querida.

Tânia (Marienkäfer Laden) disse...

Nossa, que triste... Tb perdi uma cachorrinha, minha pretinha, pequena. Eu adorava minha pretinha. Dá uma saudade... Qq dia coloco fotos dos meus focinhos no blog (eles moram com a minha mãe).
Desejo muito sucesso pra sua loja de motos. Acho que moto sempre vende bem, seja pra trabalho ou por hobby. Bj!

Juliana* disse...

Olá Andrea!

eu também perdi meu cahorrinho faz uns meses...e por incrível que pareça, ainda não desiste de tê-lo de volta.Acho que ela está por perto.Eu sinto!
E pode ter certeza que você encontrará a sua bebe.
tenha fé!!!!

beijos

Andrea disse...

Elaine...puxa, vc sabe que escreveu toda a verdade, né? E quem não tem amor por animais, não vive bem, não fica bem! Obrigada pelas palavras.

Tânia....gosto tanto de você! Mas gosto com gosto! Bjs!

Juliana...eu sei que eu e a Quinda ainda vamos nos encontrar! Tenho certeza disso!

Adoro quando vocês comentam! Me anima! Me levanta! Me dá forças! Muito obrigada!

Claudia Goulart disse...

Que linda homenagem e que triste acontecimento!
Quem sabe um outro anjo, escuta as tuas preces e te atende?!!
Fico na torcida para que isso aconteça em breve.
bjs e boa sorte!

Claudia Goulart disse...

Andrea,
Tem selinho pra vc lá no Cenário.
bjs

CARLA ROCHA disse...

Parabéns por seu blog e iniciativa! Conte com minhas orações e torcida para que vcoê encontre logo a Quindim! E saiba que você não está sozinha em prol dos animais! Grande dia pra você, muita luz!

Lucia H.Sassaki disse...

Oi Dé:
Minha irmãzinha adorada(criei como filhinha-nao peludinha,rsrsrs...) parabens por contar(tao bem) historias tao boas,de aquecer o coração...aí fica quente,quente e o suor sobe para os olhos; aí eu choro,choro,choro;Dia desses lembrei da Pitty do Zé que tambem deram sumiço nela.Acho que ta no céu com ele.E a Lu...quer dizer,Paris,que eu faço com aquilo? Nao vou aguentar qdo encontrar a sósia,juro,vou rachar;Ah,quando me mudar,vou levar a Paris e o Garu...reparou como o Kalled nao larga a Teda?rararararara...o nome dele devia ser The Next,hehehehehehe.A Kinda,Dé,ta bem;confia.Beijos,te amo muito.